Sectores Consumo-Retalho


Produtos de Consumo e Retalho

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

O sector do retalho tem vindo a registar nos últimos anos uma tendência para a consolidação à medida que o crescimento natural do mercado abranda, aproximando-se da saturação.

O interesse de players internacionais em mercados anteriormente reservados para empresas locais tem reforçado a necessidade de ganhar escala para ter o direito a competir, permitindo, entre outros, um maior poder negocial junto dos fornecedores e o aproveitamento de sinergias pela criação de centros de distribuição regionais de grande dimensão ou utilização de frotas de transporte próprias.

Neste contexto, o imperativo do crescimento tem conduzido à redução das margens operacionais e à procura de modelos mais eficientes para servir o cliente e ganhar/ manter notoriedade (share of mind). O aparecimento e consolidação de retalhistas on-line, a proliferação de marcas próprias, a crescente atenção dispensada à agilização da cadeia de abastecimento (lean retailing) e optimização logística, a utilização de sistemas de informação que permitem a integração imediata de dados numa perspectiva não só de controlo mas também voltada para a análise do consumidor, assim como a constante renovação dos formatos e das imagens das principais marcas do sector são alguns dos eventos que marcam a evolução recente.

Do outro lado, os consumidores a quem os retalhistas se dirigem tornaram-se mais exigentes, procurando mais valor, melhor serviço e maior conveniência. A exposição a ofertas concorrenciais e diversificadas, a emergência de formatos em que a necessidade de proximidade física deixou de ser factor de selecção, a facilidade de comparação de preços para produtos semelhantes, conduzem a que location, location, location já não seja o único (ou mesmo o principal) elemento de sucesso do negócio.

As soluções disponibilizadas pela Leadership apoiam as empresas do sector na superação destes desafios, procurando aumentar a rendibilidade do accionista através de programas de redução de custos, strategic visioning, desenho organizacional e implementação, conceitos logísticos, entre outros, numa perspectiva de criação de valor num mercado dinâmico em que a rapidez de actuação e a capacidade de execução são chave para o sucesso.